SC exige 20% mais do home office

Home office do Judiciário impõe metas de produtividade superiores ao trabalho presencial.

Home office do Judiciário impõe metas de produtividade superiores ao trabalho presencial.

O home office está chegando no sistema judiciário de Santa Catarina. De acordo com informações do Consultor Jurídico, o Tribunal de Justiça do Estado prepara uma norma para oficializar a prática que já vinha sendo adotada desde 2014.

O período de experiência, segundo avaliação dos desembargadores, teria proporcionado “ótimos resultados”. Mas nem tudo é festa para os servidores do judiciário catarina. A resolução estipula meta de produtividade 20% superior ao do trabalho presencial.

O Adoro Home Office já havia questionado aqui o percentual de 15% exigido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo e outros Tribunais. O porquê das metas diferenciadas ainda não ficou muito claro pra gente, então se alguém souber dá um toque, manda um mensagem, conta alí nos comentários.

Obs: a matéria do Consultor Jurídico também diz que a proposta da nova Lei Orgânica da Magistratura Nacional tenta incluir o teletrabalho em todo o Judiciário, beneficiando servidores e magistrados de todo o país, mas não informa se a lei incluirá algum percentual de produtividade ou não.