As 20 cidades campeãs em trabalho remoto

Home Office - São Paulo

São Paulo é a única cidade da América Latina na lista. (Foto: Visual Hunt)

Nos 20 maiores ecossistemas de startups no mundo, em média, 26% dos funcionários trabalham de forma completamente remota. Esse foi o resultado encontrado no relatório Global Startup Ecosystem Ranking 2015, feito pela Compass’s.

No Vale do Silício o número de funcionários remotos chega a 43%. As startups de Boston, Los Angeles, Nova York e Chicago estão no topo da lista e têm mais de ¼ da equipe nesse formato.

“Há uma clara tendência de que as empresas mais jovens e modernas estão adotando o trabalho remoto mais facilmente do que as empresas mais tradicionais”, diz Sara Sutton Fell, fundadora da FlexJobs e Remote.co.

No Encore Alert (empresa de monitoramento em mídias sociais), por exemplo, metade de equipe de engenheiros de produto atua remotamente no Brasil. O fundador e CEO, James Li, explica que uma das vantagens do trabalho remoto é ter acesso aos melhores talentos do mundo, sem precisar se preocupar com a localização geográfica. Ele também destaca as divertidas trocas culturais que acontecem quando se tem uma equipe com membros espalhados por todo o globo.

Confira a lista completa das cidades onde startups têm mais funcionários remotos:

  1. Silicon Valley: 43%
  2. Amsterdam: 36%
  3. Boston: 33%
  4. Moscow: 33%
  5. Los Angeles: 32%
  6. London: 31%
  7. Singapore: 28%
  8. Sydney: 28%
  9. New York: 27%
  10. Chicago: 26%
  11. Berlin: 26%
  12. Sao Paulo: 25%
  13. Paris: 24%
  14. Vancouver: 22%
  15. Seattle: 21%
  16. Toronto: 21%
  17. Tel Aviv: 20%
  18. Austin: 18%
  19. Montreal: 17%
  20. Bangalore: 16%

Ficou surpreso com a colocação de São Paulo? Mas é isso mesmo! O Brasil tem mais trabalhadores remotos do que Paris, Toronto e Austin. Isso coloca a cidade na posição de melhor cidade para startups da América Latina. O ranking foi baseado em 11 mil pesquisas aplicadas em empreendedores nos últimos cinco meses, 200 entrevistas em 25 países diferentes e participação de empresas como Delloite, CrunchBase, Orb Intelligence, Global Entrepreneurship Network e Compass’s.

*Com informações da Tech.Co

** Texto publicado originalmente no blog da Interualla.co

1 Comments

  1. Show hein, grande tendência!

Deixe uma resposta