Cabines telefônicas viram coworkings em Londres

cabines telefônicas coworkings

Profissionais que trabalham remotamente na cidade de Londres agora têm uma nova (e inovadora) opção de doca (temporária) de trabalho, diferente das tradicionais coffee shops e com um custo mensal de alguns copos de café.

Uma companhia de Coworking de Londres adaptou às antigas (e clássicas) cabines telefônicas londrinas uma estação de trabalho com impressora/scanner, tomadas, conexão wi-fi, um monitor de 25 polegadas, além de café e chá a vontade, a um custo mensal de 20 libras. A locação é temporária e de curto prazo – após uma hora de uso, o locador recebe um aviso sonoro e deve deixar a cabine – e foi planejada para atender um número grande de profissionais.

O custo de utilização na realidade é a mensalidade para ser sócio do clube das Pod Works, e permite o acesso a qualquer uma das cabines. Para isso, basta ter o aplicativo que fornece o link de acesso, sem limites de horário nem dia da semana.

Os criadores do conceito querem o público que hoje recorre à Starbucks e outras cafeterias para trabalhar nas situações onde precisam de um local para um trabalho rápido, oferecendo assim um local para que esses profissionais se centrem efetivamente no trabalho, e por um preço inferior a dois cafés semanais.

Uma das dúvidas que a ‘Pod’ levanta é a sua exposição, apesar do sistema de acesso por link privado e direto ao usuário dar a entender que as cabines se encontrariam fechadas quando o usuário está trabalhando. Outra questão está no reduzido espaço desses habitáculos, que deixa dúvidas sobre sua comodidade, ainda mais com todos os elementos prometidos que acompanham o escritório.

Por enquanto, só há o comunicado de imprensa do projeto. Uma vez que a empresa trabalha nos Estados Unidos, eles querem incluir algumas unidades desses escritórios em Nova York e San Francisco.

Via./Via.

Deixe uma resposta