Home Office da Toyota quer atingir 25 mil funcionários

home office da toyota

A Toyota, maior empresa do Japão, planeja lançar em agosto um programa de home office  que irá permitir que pelo menos 25 mil funcionários de carreira trabalhem em casa.

Segundo informações do Nikkei Asian Review, por enquanto a montadora japonesa vai colocar o sistema em prática apenas na matriz, beneficiando quase 1/3 dos colaboradores, visto que somente na sede são 72 mil funcionários.

O abrangente programa terá como alvo as áreas de recursos humanos, contabilidade e vendas, pesquisa e desenvolvimento e engenharia. Para aderir ao home office, os colaboradores deverão preencher alguns requisitos, como ter mais de cinco anos de empresa.

A montadora, líder mundial em vendas de veículos, espera que o sistema flexível de trabalho ajude a reter trabalhadores qualificados e experientes, uma vez que irá permitir que os homens dediquem mais tempo à família e aos filhos, ao mesmo que irá tornar mais fácil para as mulheres a volta ao trabalho após o nascimento dos filhos.

A Toyota também acredita que o programa vai resolver o problema crescente de funcionários que param de trabalhar para cuidar de pais idosos. Uma pesquisa realizada pelo Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações mostra que cerca de 100 mil pessoas estão pedindo demissão ou mudando de emprego a cada ano para cuidar de familiares.

Outro levantamento do Ministério mostra que a proporção de empresas japonesas que criaram alguma iniciativa de trabalho remoto subiu de 2% no final de 2000 para 11,5% no final de 2014.

Por outro lado, em que pese as boas intenções da Toyota, a Forbes ressaltou que a montadora está em negociação com os sindicatos japoneses, que por sua vez podem fazer com o que o plano home office vá por água abaixo.

Leia mais sobre o aassunto aqui e aqui.