A América Latina está pronta para o trabalho remoto?

HOM - Home Office Management 2

Trabalho remoto, tele-trabalho, home office ou trabalho virtual: chame do que quiser, mas o fato da questão é esta nova modalidade de trabalho já está completamente difundida e aceita em países como os Estados Unidos. Mas como os países da América Latina estão mudando a cultura de trabalho para essa direção e será que algum dia estarão no mesmo patamar?

As taxas de utilização crescente celular e sociais estão mudando as expectativas dos colaboradores sobre como como, quando e onde consumir ou compartilhar informações. Nessa mesma direção, evoluções tecnológicas permitem um ciclo de vida acelerado e desenvolvimento de soluções ágeis contínuas. Muitas empresas não têm conseguido controlar as mudanças que são consequências desses fatores.

Dinâmica “employee-driven”

Estamos acompanhando uma mudança na dinâmica de trabalho, com o crescimento da dinâmica “employee-drive”, ou seja, guiada pelos funcionários. Isso está causando uma ampla reestruturação nos valores dos negócios e em como eles valorizam e apoiam os funcionários.

Além disso, o crescimento da geração Y e millennials (nascidos entre 1980 e 1997) vai incentivar essa evolução tecnológica que deve invadir o mundo dos negócios. De acordo com um relatório da Frost & Sullivan, os millennials vão constituir 31% da população da América Latina em 2025, enquanto a população acima dos 65 anos vai representar 10,5%.

Avanço tecnológico

Tecnologias de web 2.0 como Skype, Twitter e blog já estão se tornando algo popular, já que muitas empresas adotaram essas plataformas. Para o futuro, podemos esperar a grande importância da comunicação em vídeo. Isso sim vai resultar em equipes de trabalho cada vez menos nos escritórios tradicionais.

Fornecedores já estão trabalhando em soluções exclusivas e específicas para cada empresa, atendendo as demandas necessárias para cada equipe virtual, sempre atentos aos desafios do controle e segurança dos dados.

Futuro Remoto da América Latina

O trabalho remoto já é uma tendência global. Para cidades grandes da América Latina, esse formato pode trazer um grande alívio nos transtornos do trânsito e reduzir consideravelmente a poluição em cidades como São Paulo e Cidade do México.

Mesmo que o conceito de trabalho remoto seja menos disseminados do que na Europa ou nos Estados Unidos, a consciência dessa nova modalidade de trabalho já começa a tomar forma na América Latina.

Pensando no suporte legal dessa modalidade de trabalho, várias iniciativas já tem estudado essa dinâmica nos últimos anos. Na Colômbia, o Ministério do Trabalho estima que existem 50 mil trabalhadores virtuais atualmente e esse numero deve atingir 120 mil em 2018.

Na Argentina, dados do governo reportam um crescimento significativo. Em 2004 o número de trabalhadores remotos era de 320 mil e em 2014 já passa de 2 milhões.

No Brasil, várias empresas como Ticket, Oi e TOTVS já estão implementando um modelo mais flexível, que resultou em aumento da produtividade e redução de custos.

Incorporar soluções para o novo modelo de trabalho resultará em interações melhoradas e decisões mais rápidas, tornando os processos com os funcionários muito mais produtivos.

Com que frequência você trabalha fora do escritório? Sua empresa fornece as ferramentas necessárias para o trabalho remoto? Conte pra gente nos comentário.

*Via Nearshore Americas

* Esse post faz parte da parceira entre a HOM e o Adoro Home Office. A HOM é uma empresa especializada em ajudar organizações a implantarem e gerenciarem novos modelos de trabalho a distância. Clique aqui para saber mais.

HOM - Home Office Management

Salvar

Salvar