Como é trabalhar no Google Campus London

Campus London

Nas férias desse ano passei alguns dias em Londres e coloquei no meu roteiro uma manhã de trabalho no Campus London. Além de aproveitar para trabalhar e resolver todas as pendências dos clientes, ainda conheci um espaço super bacana mantido pelo Google.

A gente já comentou por aqui que tirar férias é nem sempre é uma tarefa muito fácil para quem faz home office e é autônomo. Quase nunca dá para parar completamente e é preciso sempre pesquisar um pouco sobre o destino em questão para saber quais são as opções em caso de uma emergência com os clientes.

Campus London

Para quem ainda não está familiarizado com a proposta, o Campus é uma rede global de espaços, operado pela equipe do Google para empreendedores. A sede de São Paulo é a mais recente do time e inaugurou em junho desse ano. Além de São Paulo e Londres, também existem Campus Madrid, Campus Seoul, Campus Tel Aviv  e Campus Warsaw.

Criado há quatro anos, o Campus London tem hoje 60 mil membros que podem usufruir gratuitamente das instalações do prédio. Na verdade, quando você faz o registro para um dos espaços, pode frequentar em qualquer lugar do mundo, usando o mesmo crachá.

Campus London

Vale ressaltar que estamos falando apenas do espaço gratuito, público e rotativo. As sedes também possuem um programa para startups residentes, que funcionam através de seleções.

Bom, depois de conferir no mapa, coloquei minha mochila nas costas e fui até o Campus London, que fica localizado em Shoreditch. A fachada do prédio é bem discreta.

Campus London

Mas o astral é super bacana, já quando você abre a porta de entrada. Como eu nunca fui no Campus São Paulo, tive que fazer meu crachá por lá mesmo. Não demorou nem cinco minutos até o recepcionista pegar meu nome, meu e-mail, me entregar as credenciais e me dar as coordenadas.

Campus London

Campus London

No térreo tem um espaço para eventos, todo fofo e descontraído.

Campus London

Seguindo pelas escadas para chegar até o café e o device lab (que é o espaço público), tem esse urso, cheio de adesivos do pessoal que trabalha ou passa por lá eventualmente. O adesivo do Adoro Home Office ficou por lá também!

Campus London

campus_l20

Depois de descer um lance de escada, chegamos ao ambiente de trabalho. Já era quase 10h da manhã e praticamente todas as estações estavam lotadas.

Campus London

O espaço é encantador e a decoração tem uma pegada bem motivadora, assim como a senha do Wi-Fi.

Campus London

Campus London

Campus London

Não preciso nem dizer que a internet funcionava muito bem e era super rápida! Aproveitei para baixar e enviar todos os arquivos que estavam pendentes.

Como o espaço interno estava lotado quando eu cheguei, fui para uma mesinha compartilhada no pátio. Na área externa, o clima era um pouco mais descontraído. O pessoal aproveita essa área para fazer reuniões e bater um papo.

Campus London

Campus London

Depois acabei conseguindo uma vaguinha para experimentar trabalhar um pouco no espaço fechado. O ambiente é climatizado, as cadeiras são mais confortáveis, mas o silêncio é praticamente absoluto! As pessoas ficam muito concentradas no trabalho e conversam bem pouco. E para conseguir um bom lugar, tem que chegar no horário de abertura, às 9h.

Campus London

Eles têm também uma pequena cafeteria para lanches, uma mesinha de pebolim, algumas impressoras e uma bancada com vários aparelhos do Google (teoricamente para testes, já que o espaço é chamado de device lab).

Campus London

Ao todo o prédio tem 7 andares, incluindo terraço e sub-solo (onde fica o device lab). Dois andares são ocupados pela TechHub – uma iniciativa Google para startups de tecnologia -, no terceiro andar fica uma área para palestras e eventos de aprendizagem,  no quarto fica a Seedcamp – uma aceleradora de startups – e no último andar um espaço do próprio Google.

Campus London

Confesso que já fiquei viajando na possibilidade de passar uma temporada e ficar trabalhando todos os dias do Campus London. Mas também pensei na opção de conhecer todos os espaços Campus do mundo!

E você, tem alguma experiência bacana de espaço público de trabalho ou coworking fora do Brasil? Deixe sua dica nos comentários.

Salvar

4 Comments

  1. Marcia,

    Muito bacana o post. Deu uma puta vontade de ir passar um dia trabalhando lá. Ainda mais sendo em Shoreditch. Quando visitei londres, eu fiquei justo neste bairro… é repleto de pequenos pubs, cafés e respira muita arte.

    Descobri teu blog há pouco.

    Também, tenho um projeto semelhante, o Aparelho Elétrico. Lá focamos mais em carreira freelancer e empreendedorismo criativo. Publicamos artigos, infográficos e um podcast quinzenal. Está convidada a aparecer. :)

    Desculpa a propaganda. Parabéns pelo trabalho. Grande abraço!

  2. Só vi agora teu comentário por aqui, Henrique! ;)
    Eu já acompanho e já adoro o Aparelho Elétrico!

    Abraços!

  3. Ótimo post aqui, parabéns!!
    Estou indo para Londres e gostaria de saber como faço para me cadastrar já desde aqui online para acesso ao espaço no campus quando chegar por lá?

    • Legal, Cleverson!
      Não precisa de nenhum cadastro prévio para usar o espaço público.
      Você chega na recepção e eles fazem o cadastro na hora. Depois desse cadastro, você pode usar o crachá que eles vão te dar em qualquer outra unidade!
      No site deles tem informação sobre a programação https://www.campus.co/london/en
      Abraços.

Deixe uma resposta