5 técnicas de produtividade para testar no home office

técnicas de produtividade home office

A ideia de que no home office você pode fazer os seus próprios horários é incrível. E ao mesmo tempo assustadora. Isso porque basta deixar a disciplina um pouquinho de lado para se perder nas tarefas e correr o risco de entregar tudo sempre aos 45 do segundo tempo.

Por essas e outras, vale a pena conhecer algumas técnicas de gestão do tempo e buscar a melhor forma de organizar a rotina no home office.

Jornada Intensiva

Explicando de uma maneira simplista, o objetivo da Jornada Intensiva é trabalhar no máximo sete horas por dia, começar cedo e parar no meio da tarde. Algo como tocar direto das 8h às 15h.

Essa metodologia eu cheguei a testar e você pode conferir aqui como foi a experiência. Basicamente o segredo é o foco, por isso as dicas de como fazer 90% do trabalho antes do almoço podem ajudar.

Método Pipoca

Originalmente chamado de workstation popcorn, o método propõe que você agrupe suas tarefas diárias em três grandes grupos e execute cada uma delas em locais diferentes ao longo do dia.

A ideia aqui é que você fique com a mente em modo “trabalho” menos tempo e mais vezes ao dia. Isso ajudaria a manter o foco e a aumentar a produtividade. Você pode saber mais sobre os benefícios desse formato clicando aqui.

Regra dos dois minutos

A Two Minute Rule nada mais é do que um esforço para executar diversas tarefas diárias em apenas dois minutos. A ideia é que você substitua a dispersão, como aquela espiada boba no Facebook, por coisas do trabalho que podem ser resolvidas em 120 segundos.

Por exemplo, responder um e-mail parece simples e rápido, não é? Mas se você deixa de fazê-lo, as mensagens vão se acumulando e logo você precisa de vários minutos do seu tempo para responder pendências e limpar a caixa.

Técnica Pomodoro

A proposta é que você divida o tempo em blocos. Cada pomodoro tem 25 minutos, e nesse intervalo você deve fazer uma única tarefa, sem nenhuma pausa ou interrupção. Ao fim desse período, faça uma pausa de 5 minutos. A cada quatro “pomodoros” (um ciclo de uma hora), você faz uma pausa maior, de 30 minutos.

Isso tudo sempre cronometrado, com um timer. A Marcia Breda, aqui do Adoro Home Office, testou e você pode conferir aqui como foi.

Time Box

O negócio aqui é limitação do tempo. Anote as tarefas do dia e limite um número de horas para cada uma delas. Se você não completou no tempo estipulado, esqueça a tarefa e passe para a próxima.

A princípio pode parecer meio louco deixar algo para trás, inacabado. Mas há quem diga que com o tempo você consegue administrar melhor as suas horas, identifica procedimentos inúteis em cada tarefa e passa a ser muito mais produtivo.

Gostou das dicas? Se tiver alguma para acrescentar, indique nos comentários.

* O post 5 técnicas de produtividade para testar no home office foi publicado originalmente no tutano, a plataforma de conteúdo do trampos.co

9 Comments

  1. A do Pomodoro eu adoro. Realmente deixa você focado nas entregas importantes.
    Quanto à do Time Box, acho que tem um pouco a ver com o escopo da entrega e não com parar no meio. Acho que perde-se foco e mais tempo para retomar o assunto depois.
    Quebre as entregas em itens menores, é mais eficiente e também recompensador em ver as coisas sendo finalizadas.

    • Juliana Franzon dezembro 8, 2016 at 9:53 am

      Oi, Angelieri! Então, a do Pomodoro e Time Box ainda não testei. Mas venho me surpreendendo com a Two Minutes. Percebi que deixava muitas coisinhas pequenas para resolver depois e no fim elas demandavam horas. E é como você diz: é recompensador ver o dia acabar e você ter dado conta de tudo!

  2. Normalmente uso várias dessas técnicas mescladas. Isso acaba tornando minha produtividade meio volúvel. Vou testar algumas que sei que se encaixam melhor com o meu prefil em breve. Excelente post, o site presta um serviço muito bom para a comunidade home office. Muito obrigado ^^

    • Juliana Franzon dezembro 8, 2016 at 9:48 am

      Oi, João! Pra mim tem sido um pouco parecido: vou alternando entre os métodos. Tem épocas em que determinada técnica funciona mais, sem falar que às vezes algumas delas não se adaptam a minha forma de produzir. Mas é isso, né, ir testando até achar as melhores formas. E que legal que você curte o blog, é esse feedback que faz a gente seguir por aqui. <3

    • Opa, feedback é sempre importante. Eu tenho um site e sei bem como é :)

      Inclusive, querendo dar uma passada lá, é só chegar. Tenho certeza que você vai encontrar algo que te interesse ^^

      http://www.pontojao.com.br/

  3. Louremar Vieira Alves Júnior dezembro 13, 2016 at 12:20 am

    Gostei bastante do artigo. Eu sempre gostei de pegar vários métodos e utilizar uma parte de cada adaptando ao meu trabalho, vejo que assim ajuda o profissional a ser mais produtivo, pois ele não fica preso a executar as tarefas de acordo com uma determinada técnica.
    Abraços e obrigado pelo conteúdo.

    • É bem por aí, Louremar. Acho que o mais bacana do home office é ter a liberdade de intercalar vários métodos, inclusive horários e turnos diferentes. E valeu por acompanhar o blog! Grande abraço.

  4. Quero começar a trabalhar em casa. Mais não sei como é quais segmentos posso me encaixar. Se puderem me indicar algo ficarei muito grata!

Deixe uma resposta