Brasileiros ganham produtividade com a adoção de flexibilidade

Tanto a produtividade como o trabalho em equipe são significativamente aprimorados quando os funcionários podem escolher onde trabalhar, como aponta uma pesquisa global sobre tendências de trabalho, realizada pela Polycom, Inc. A transformação digital é parcialmente responsável por isto, de acordo com essa pesquisa, pois leva as organizações a explorar novas maneiras de trabalhar a um ritmo mais rápido. As empresas têm buscado continuamente a inovação, o desenvolvimento de uma cultura de trabalho dinâmica e a retenção dos melhores talentos para permanecerem competitivas.

A pesquisa revelou os principais benefícios e desafios para os empregadores e empregados quando se trata de adotar uma cultura de trabalho flexível. Embora os resultados variem de acordo com o país, há três tendências principais que permanecem constantes em todos os setores. A grande maioria dos entrevistados (98%) concorda que uma abordagem de trabalho em qualquer lugar aumenta a produtividade, pois as pessoas podem optar por trabalhar onde são mais eficientes.

Se avaliarmos especificamente as respostas dos millennials, veremos que 66% deles estão preocupados em não serem notados como trabalhadores quando não estão no escritório. Esta é uma grande preocupação global, compartilhada por 62% de todos os entrevistados. Para que as organizações acompanhem o ritmo acelerado da transformação digital, é preciso que haja uma mudança de atitude e uma nova abordagem para o modo como as pessoas trabalham e colaboram.

A avaliação de desempenho baseada em resultados, não em horas trabalhadas, deixa os funcionários confiantes de que o alto escalão da empresa sabe que ter longas horas de trabalho não é o mesmo que ser ético e ter conduta satisfatória de trabalho. A adoção de tecnologia está implícita nesta mudança da cultura. A apropriada e correta tecnologia de colaboração precisa estar em vigor para capacitar as equipes a colaborar e os funcionários terem o mesmo acesso aos recursos como se estivessem no escritório.

Brasil

Segundo os dados da pesquisa global da Polycom, o Brasil está acima da curva: 80% dos pesquisados têm a oportunidade de trabalhar em qualquer lugar. Os brasileiros são conhecidos por trabalhar com afinco, mas sem deixar de lado o lazer, na busca pelo equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional. Por isso, não é nenhuma surpresa que eles pensem que o principal benefício do trabalho flexível é o aumento da produtividade. Usando a tecnologia de colaboração regularmente, 85% dos brasileiros garantem que suas equipes sejam produtivas, mesmo se não estiverem trabalhando no mesmo lugar.

Além disso, 76% dos brasileiros dizem que, ao escolher onde trabalham, podem assegurar que são mais eficientes. Ter tempo para buscar outros hobbies é, compreensivelmente, outro aspecto importante para os brasileiros. 36% deles escolheram melhorar o seu bem estar como a principal razão para gostarem de trabalhar de forma flexível. Cuidar dos filhos também é uma prioridade para 34% dos entrevistados.

Apesar da esmagadora maioria dos entrevistados poderem trabalhar regularmente em qualquer lugar, 60% sente que não há orientação clara sobre o que a política da empresa e gostaria de receber orientações fornecidas pelo RH das empresas.

“No cenário atual de crise econômica no país, a flexibilização dos conceitos de trabalho são um dos fatores motivadores para a prática de Home Office, porque as empresas perceberam a importância do ambiente favorável aos trabalhadores, para gerar um aumento na produtividade”, diz Armando Zanolini Netto, consultor e responsável pela segunda edição do Home Office Brasil 2016, da S.A.P Consultoria.

*Com informações de Global Anywhere Working

** Esse post faz parte da parceira entre a HOM e o Adoro Home Office. A HOM é uma empresa especializada em ajudar organizações a implantarem e gerenciarem novos modelos de trabalho a distância. Clique aqui para saber mais.

trabalhe em casa