Mais home office que bicicleta

Saiu uma pesquisa quentinha divulgada pelo site Quartz que indica que o número de americanos trabalhando em casa já é maior do que o número que se desloca para o trabalho caminhando ou de bicicleta.

Os dados mostram que o trabalho remoto cresceu mais rápido do que qualquer outra maneira de se deslocar até o trabalho. Foi um aumento de 159% desde 2000. Por comparação, o número de americanos que vai de bicicleta para o trabalho cresceu 86% no mesmo período, enquanto o número dos dirigem ou pegam um Uber cresceu somente por 12%.

Curiosamente, com uma renda anual média de quase U$ 80.000, as pessoas que trabalham em casa ganham os salários mais altos de qualquer categoria, segundo dados do censo dos EUA. Um dos motivos é que muitas dessas pessoas exercem cargos de gerência ou chefia nas empresas. Depois dos gerentes, os programadores são a categoria que mais fazem trabalho remoto e desde 2000, esse grupo cresceu quase 400%.

Sabem o que isso significa? Se esses novos formatos continuarem (ou se acelerarem, como previsto), teremos muitas mudanças sociais inclusive. Durante décadas, os empregos de alta renda se aglomeraram em cidades caras, especialmente as capitais de cada país. Se os gerentes e programadores bem remunerados começarem a migrar para fora dos grandes centros urbanos, poderemos ter a pulverização da riqueza para várias cidades e muito mais qualidade de vida.

** Esse post faz parte da parceira entre a HOM e o Adoro Home Office. A HOM é uma empresa especializada em ajudar organizações a implantarem e gerenciarem novos modelos de trabalho a distância. Clique aqui para saber mais.

trabalhe em casa