A cultura corporativa sempre será importante, até no home office

Será que o crescimento do trabalho remoto significa o fim da cultura de empresa como conhecemos? Dificilmente! E é sobre isso que vamos falar nesse post.

Paul Michelman, editor-chefe do MIT Sloan Management Review, traçou um panorama sobre o tema da cultura corporativa e é bem difícil não simpatizar com a opinião dele.

Ele avalia que a tecnologia trouxe um futuro onde escritórios centrais são coisas do passado. Faz sentido e nós sabemos disso. Muitos empregos que exigem a presença física estão sendo substituídos por robôs e o trabalho que requer uma intervenção humana pode muito bem ser realizado a partir do computador, em qualquer lugar do mundo. Grandes negócios estão sendo criados a partir de tablets, por pessoas que estão morando na praia, por exemplo.

Estima-se que mais de 1 bilhão de pessoas devem fazer remoto em breve (e muito em breve!). É com base nisso que muitas pessoas argumentam que a cultura de empresa vai se perder. Se não temos escritórios, não temos cultura empresarial, certo? Errado!

Fato é que onde quer que as pessoas se juntem com um objetivo comum, a cultura está “acontecendo”. A melhor maneira de provar isso é com exemplos, então nós vamos citar algumas empresas que já trabalham de forma descentralizada para ver como eles atuam nesse sentido.

Nós já falamos aqui da Automattic, a empresa que desenvolveu o WordPress. Eles empregam 400 pessoas espalhadas por todo o mundo. Esse poderia ser um argumento para descrever uma equipe de pessoas solitárias, sem nada em comum com seus colegas de trabalho, mas não é isso que acontece. A equipe compartilha muitos momentos através do blog interno da empresa e aproveitam muitos benefícios desse formato.

Outro exemplo é o da empresa de software Basecamp, pioneira no trabalho remoto. Eles sabem que é preciso criar uma cultura de empresa forte, mesmo sem uma localização central – e isso começa com hábitos pessoais.

Uma vez que a cultura de uma empresa é tão forte quanto o entusiasmo, dedicação e ética de trabalho dos membros da equipe, esses membros da equipe precisam fazer seus melhores esforços todos os dias. É por isso que a Basecamp tem uma listinha de indicações para que seus funcionários criem uma rotina saudável. Isso inclui trocar de roupa antes de começar a trabalhar, arrumar a cama e escovar os dentes todas as manhãs e trabalhar regularmente em um mesmo lugar da casa. Esse tipo de política faz com que os funcionários se sintam parte de um grupo, mesmo trabalhando do seu apartamento.

Na Argentina, um site de trabalho remoto chamado El Mejor Trato experimentou a substituição do e-mail tradicional por um sistema de gerenciamento de projetos sob medida. A equipe estava hesitante no início, mas, depois de um período de testes, encontraram aí a melhor solução. Eles conseguiram identificar que os e-mails constantes atrapalhavam o fluxo de trabalho e que a ferramenta específica trouxe mais produtividade e feedbacks mais rápidos e certeiros.

Cada empresa tem seu próprio formato de trabalho e encontra as melhores soluções para sua equipe, mesmo que cada um esteja produzindo em um canto do mundo. A cultura corporativa é importante para que os colaboradores se sintam integrantes de uma equipe e isso sempre será fundamental, até mesmo no trabalho remoto.

* Esse post faz parte da parceira entre a HOM e o Adoro Home Office. A HOM é uma empresa especializada em ajudar organizações a implantarem e gerenciarem novos modelos de trabalho a distância. Clique aqui para saber mais.

trabalhe em casa

Salvar

Salvar

Deixe uma resposta