Trabalho remoto pode fazer seu negócio crescer mais rápido

Nesta realidade de voos baratos e empregados globalmente competitivos, as empresas começaram a voltar sua atenção para potenciais contratações no exterior. Especialmente para locais onde há falta de talento, como em Cingapura ou Nova York, terceirizar empregados em outros lugares se tornou uma opção viável.

Historicamente, grandes empresas costumavam criar escritórios em países estrangeiros para explorar mercados de trabalho adicionais, se associavam a empresas locais ou a fornecedores de terceirização para contratar o talento que precisavam.

E não são apenas as empresas que fizeram o movimento. Os funcionários também saíram de seus países de origem, aceitando ofertas com benefício para a mudança ou fazendo tudo por conta própria, em busca de oportunidades melhores.

Mas enquanto startups e grandes empresas estão se tornando cada vez mais globais quando se trata de busca de talento, as políticas reguladoras do governo são bastante restritivas. Cingapura, por exemplo, implementou medidas mais rigorosas para os passes de emprego para estrangeiros nos últimos anos. Outro exemplo são os Estados Unidos, país que limitou a emissão de vistos H1b, usados por companhias de tecnologia para trazer talentos estrangeiros (que representa cerca de 13% da massa trabalhadora do país) para o país.

Na verdade, desde o início desse ano, 96% dos empregadores em Cingapura estão tendo dificuldades em encontrar no próprio país a mão de obra qualificada que necessitam. O mesmo acontece com 97% dos empregadores na Malásia e 86% nos Estados Unidos.

O que pode resolver esse problema como um passe de mágica? A capacidade de trabalhar e colaborar remotamente. Esse é um dos maiores presentes da Internet para as empresas, já que elas não precisam mais de um escritório físico fora de seu país de origem ou se preocupar em trazer estrangeiros para preencher os postos de trabalho.

Essa vantagem pode fazer com que empresas multinacionais encontrem grandes talentos disponíveis no mercado, dispostos a colaborar, sem precisar fazer o esforço de enfrentar uma mudança de vida, de cidade ou de país.

Quem também se beneficia desse formato são as startups, que conseguem melhores talentos e melhores contratos oferecendo um programa de trabalho remoto. É um dos jeitos de conseguir crescer e escalar o negócio, sem precisar investir em escritório e estrutura física. É possível focar todo o investimento financeiro em desenvolvimento e equipe.

A HOM pode ajudar a sua empresa a implantar ou expandir o home office de forma ágil, segura e estruturada, por meio de nossa consultoria metodologia e software. Saiba mais, clicando aqui.

* Esse post faz parte da parceira entre a HOM e o Adoro Home Office

trabalhe em casa

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar