Conheça a política de home office da Zapier, uma empresa 100% remota

São Francisco é uma das cidades mais felizes dos Estados Unidos, mas a disputa para morar lá fez os preços dos imóveis dispararem, o que torna a cidade um pouco cara para quem precisa residir por ali. Entre tantas empresas instaladas por lá, está a Zapier, uma startup com cerca de 80 funcionários que cria aplicativos para automatizar o fluxo de trabalho. O engraçado é que, apesar de ter uma sede física em São Francisco, com vista para a Golden Gate Bridge, quem aproveita mesmo são os visitantes, e não os funcionários. O motivo: nem mesmo seus fundadores trabalham no mesmo espaço – os três trabalham de casa.

Em março desse ano a Zapier criou um pacote de deslocamento para novos funcionários. Funciona assim: se um trabalhador mora na cidade, mas está em busca de um custo de vida mais baixo, a empresa oferece um benefício financeiro de até 10 mil dólares para custear a mudança. A contrapartida é que os funcionários que utilizarem esse benefício precisam ficar na Zapier por pelo menos mais um ano. Atualmente há funcionários trabalhando em nove países diferentes.

O pacote de deslocamento da Zapier parece ser o primeiro desse tipo. Os funcionários da Zapier, espalhado ao redor do mundo, compartilham o trabalho utilizando aplicativos como o Slack e outros.

“Quando começamos a contratar, tínhamos acabado de nos mudar para São Francisco”, comenta Wade Foster, CEO da Zapier. “Não tínhamos muito dinheiro e não conseguiríamos pagar salários condizentes com a região.” Além disso, eles não sabiam como encontrar os candidatos ideais. Então os sócios começaram a fazer uma ativação da rede pessoal e buscaram contatos espalhados por outros lugares do país e do mundo. Essa necessidade fez com que eles ficassem bons em gerir o trabalho remotamente.

Para a Zapier, o pacote de deslocamento vai ajudar na retenção da equipe. Eles inclusive contrataram profissionais que moravam em São Francisco por conta das empresas de tecnologia da região, mas que preferiam morar em lugares com custo de vida menor ou mais perto da família.

O diretor de marketing da Zapier, Danny Schreiber, que mora em Iowa, explica  que a logística de uma empresa completamente remota não é tão difícil quanto parece. Quando precisa defender e justificar o formato, utiliza um ótimo exemplo: em grandes empresas, os profissionais fazem videoconferências até de um prédio para outro.

* Esse post faz parte da parceira entre a HOM e o Adoro Home Office

trabalhe em casa

Salvar