Como ter uma rotina matinal com crianças?

* por Dani Lima

Eu gosto de rotinas. Gosto de não ter que me preocupar com “o que tenho que fazer agora?”. Se está na rotina, já está decidido. Por isso mesmo, acho rotinas matinais bem úteis. Posso investir minha energia em acordar — o que leva mais ou menos 10 a 15 minutos depois de levantar da cama — ao invés de já começar a me preocupar com o que devo fazer.

Como profissional independente, com dois filhos para cuidar, estou sempre procurando formas de tornar meus dias mais produtivos. Nos últimos dois anos, li diversos artigos sobre rotinas matinais, o que fazer, como fazer, como elas melhoram a produtividade, etc.

Meditação, yoga, café da manhã com proteína, foco no trabalho logo ao acordar… Várias opções, várias idéias. Só tinha um problema: todas elas pareciam para pessoas sem filhos. Ou ao menos para pessoas com filhos já crescidos. Nenhuma delas levava em conta o fato de você ter que cuidar de outras pessoas pela manhã.

Quem tem criança em idade escolar sabe: a maior energia gasta nas manhãs é levantar, vestir, alimentar e colocar os pequenos na escola. E cada dia é uma aventura. Num dia corre tudo bem e você está de saída 10 minutos adiantado. No outro você pode levar 30 minutos para conseguir calçar dois pés de meia em pezinhos que não ficam quietos. A gente tem hora para sair, mas não há como garantir que vamos conseguir sair na mesma hora todo dia.

Sendo assim, como criar uma rotina própria pela manhã? Que atenda a necessidade das crianças mas não deixe de lado as próprias necessidades? Começar o próprio dia só depois das crianças irem para escola é uma opção. Mas me parece um hábito ruim separar desta forma a rotina dos filhos e a própria rotina. Ser uma família é ter as vidas entrelaçadas e não uma sobreposta sobre a outra.

Então eu fui achando o meu jeito de fazer a minha rotina matinal, com o objetivo de começar bem o dia. Se o dia começa bem, é mais provável que termine bem. E o principal de qualquer rotina matinal, sozinho ou em família, é que ela precisa funcionar para você e os seus. Não tem fórmula. Mas posso contar a minha experiência.

Acordo cedo

Eu sou uma pessoa do dia, e não da noite. Levantar de manhã nunca foi um problema pra mim. Mas quando comecei a organizar melhor minhas manhãs depois que os meninos nasceram, decidi que deveria acordar antes deles. E isso significa levantar cedo mesmo.

Hoje levanto as 5:45 da manhã. Já testei outros horários também, variando entre 5:30 e 6:20. Mas o principal é ter um tempo de calma antes das crianças acordarem.

Foi difícil no começo. Bom, para ser honesta é difícil em alguns dias até hoje. Mas já percebi que acordar cedo ainda é mais fácil do que começar o dia correndo, atrasada, estressando já cedo. Acho mais fácil lidar com um pouco de sono do que com a ansiedade gerada pela correria na manhã. Quando o sono é grande, eu durmo logo depois das crianças às 21 hs. Em outros dias tento estar na cama até as 22 h.

E para ajudar a levantar cedo assim, coloco meu despertador e, quando ele toca, eu sento na cama. Sem pensar, sem sofrer. E daí eu levanto. A questão é a seguinte: eu não tenho escolha não é? Vou ter que levantar da cama mesmo. Então pra que ficar sofrendo com algo que é inevitável?

(Me ajuda o fato do meu toque ser o David Tennant dizendo “Allons-y”! David Tennant é o ator que fez o décimo doutor na minha série favorita: Doctor Who. Se é pra te acordar, que seja algo que te faz feliz né? Abaixo aos despertadores irritantes :)

E daí eu tenho os meus 10 a 15 minutos para acordar de verdade. Vou ao banheiro, respiro fundo, me visto devagar. Depois disso, ainda são 6 da manhã e tenho mais algum tempo sozinha.

Olho pela janela

Começar um novo dia é algo muito legal. Mas muitas vezes a gente esquece disso. Tento me lembrar disso depois de acordar. A minha forma de apreciar o dia é ir na minha janela, olhar a minha vista e tirar uma foto. Eu tenho o privilégio de morar praticamente no meio de uma floresta. Para mim, olhar minha vista significa entrar em contato com a natureza.

Publico a foto no instagram sempre com a mesma tag. Faço isso para mim mesma. De vez em quando eu olhos as várias fotos das minhas manhãs, todas iguais mas diferentes. Algumas manhãs chegam lindas. Outras, chegam completamente cobertas em neblina, cinzas. Mas elas sempre chegam. Isso me dá perspectiva, que é algo bom para se tomar antes do café da manhã.

Depois disso, vou começar minhas tarefas, por volta de 6:10 da manhã.

Faço uma coisa que gosto

Eu gosto de plantas. Gosto de cuidar delas. Por isso decidi que a primeira coisa a fazer no meu dia é regar meu jardim. Quando eu morava numa casa sem jardim, eu tinha um canteiro de ervas que eu cuidava de manhã. São 5 a 10 minutos de algo que me faz feliz. Parece pouco, mas sem organizar a manhã, muitas vezes a gente não consegue nem 1 minutinho para respirar e se acalmar.Ter 5 a 10 minutos para si mesma de manhã, fazendo algo que gosta, ajuda muito a juntar energia para encarar o dia.

Agora são cerca de 6:20 da manhã e eu estou me sentindo bem e acordada.

Faço uma coisa que detesto

E daí vou resolver o primeiro problema do dia. Eu detesto lavar a louça. Mas como a louça insiste em ser necessária e em se sujar diariamente, eu não tenho muita escolha.

Antigamente, eu ficava postergando esta tarefa ao máximo. Mas percebi que a pilha de louça na pia — às vezes de dois dias — me deixava ansiosa. Afinal, era um problema que precisava ser solucionado. E postergar a solução só piorava a situação.

Daí eu decidi atacar este problema logo de manhã. Claro que nova louça suja se acumula durante o dia, mas agora ela é problema do dia seguinte. Como meu escritório fica em casa, faço outras tarefas domésticas nos intervalos de trabalho durante o dia. Mas nada que se compare ao horror de lavar a louça.

Resolver, logo cedo, algo que você não gosta na sua rotina diária, libera a sua mente para se preocupar com coisas mais importantes e mais interessantes. E, para ser sincera, eu já nem odeio tanto lavar a louça agora. Continuo não gostando, mas como faz parte da minha rotina matinal, eu simplesmente faço sem pensar muito.

(Para ser honesta, hoje quem lava a louça mesmo é a santa lava-louças. Ainda dá trabalho, pois preciso retirar a sujeira grossa e organizar na máquina. Mas antes dela, o lance era mais pesado, na esponja e detergente mesmo :p)

E enquanto isso as crianças começam a acordar, por volta de 6:30 da manhã.

Compartilho a aventura

Uma manhã com duas crianças é sempre uma aventura, sempre rumo ao desconhecido. Vão acordar de bom humor? Vão inventar que precisam construir um castelo de lego as 6:30 da manhã? Vão decidir que o uniforme da escola é um monstro terrível e fugir dele com toda a sua energia? Nunca sabemos. E ninguém deve sair rumo ao desconhecido sozinho.

Aqui em casa somos quatro. Eu — a mãe, meu marido — o pai e uma duplinha de 4 e 6 anos. Sendo assim nós, os adultos da casa, dividimos a missão da manhã. As crianças tomam banho à noite, depois da escola. Então, pela manhã só precisam vestir o uniforme. Enquanto eu termino com a louça e faço o café da manhã, meu marido veste as crianças.

Eu sei que nem toda casa é assim. Mas qualquer aventura é mais fácil acompanhado — seja com o marido, namorado, namorada, mãe, pai, avó, avô, empregada, a tia da Van… Seja lá como for possível compartilhar a aventura, compartilhe. Pais tem responsabilidades mas também precisam de ajuda. As crianças também agradecem por uma manhã (um pouco) mais tranquila. Afinal, pais menos estressados são mais pacientes.

E então, por volta das 7 horas todo mundo desce para o café da manhã.

Café da manhã em família

Agora, com todo mundo arrumado é hora do café da manhã. Uma das partes mais legais da minha rotina matinal. E que inclui toda a família. Nos sentamos a mesa juntos e comemos, por volta de 7:10 da manhã. Estar juntos à mesa nos dá a oportunidade de começar o dia como uma família — brincando, conversando (brigando às vezes também…). Nosso café da manhã leva de 10 a 15 minutos sentados à mesa.

Já houve uma época em que o maior tomava café sozinho vendo TV. E meu marido tomava café correndo para ir trabalhar. E eu detestava o sentimento de manhã corrida, apressada. E no final das contas, nem gastamos tanto tempo a mais assim por nos sentarmos à mesa. Mas a sensação é que passamos muito mais tempo juntos.

Depois do café, começa a correria final de lavar mãos, escovar dentes, pegar mochila, resolver alguma pendência e sair para ir para a escola.

Normalmente saímos entre 7:40 e 8 hs, dependendo de como foi a manhã.

Exercício

Agora as crianças já estão à caminho da escola, e eu vou fazer meu exercício. Para mim é fundamental por dois motivos: primeiro, me faz sair de casa. Trabalhando em casa, se deixar, eu passo o dia inteiro sozinha na frente do computador. E isso não é bom. E segundo, me dá energia para o dia. Eu corro e faço pilates, em dias alternados.

Nas épocas em que preciso abrir mão do exercício (durante as férias de verão por exemplo), eu realmente sinto falta. Fico muito mais cansada e sem energia. Quem não está acostumado a exercícios, acha que vai ficar muito cansado ao incluir exercício na rotina. É claro que o exercício cansa. E no começo pode ser difícil. Mas de forma geral, quem se exercita tem muito mais energia para o dia-a-dia do que quem é sedentário.

E vale qualquer exercício: caminhada, passear com cachorros, zumba, yoga… Você só precisa gostar e se sentir bem após o exercício (mesmo que dolorido :).

Meditação

Volto pra casa,tomo meu banho e, antes de começar o dia de trabalho, faço uma última parada: eu medito por 10 minutos.

A meditação me ajuda a lidar com a ansiedade e todo o stress das intermináveis listas de trabalhos e afazeres. Muitas vezes, nessa hora, eu já estou ansiosa para começar o trabalho, pensando se vou conseguir terminar tudo o que está programado para o dia. Será que estes 10 minutos não seriam melhor usados lendo e-mails? Ou qualquer outra tarefa relacionada ao trabalho?

Não.

Começar o trabalho com a mente mais tranquila e focada é essencial para o meu dia. Muitas vezes não é de mais tempo que precisamos. Precisamos somente de mais foco e planejamento.

Agora, cerca de 4 horas depois que eu acordei é hora de começar o trabalho.

É como cumprir um primeiro meio turno de trabalho antes de começar a trabalhar. Ufa! Mas planejar e organizar minhas manhãs fizeram toda a diferença no andamento do meu dia e na minha produtividade. O dia continua corrido. Mas eu parei de correr atrás dele.

* Dani Lima é mãe de dois pequenos aventureiros. E por acaso também é designer, profissional independente, especialista em marcas e colaboradora na Abacomm.

** Texto publicado originalmente em Chá com Design, com o título “Rotina matinal com crianças“.

Quer saber mais sobre home office e trabalho remoto?

Apoie o Adoro Home Office.

Então curta nossa página.

Participe do nosso grupo no Facebook.

Receba novos posts por email.

Siga o @adorohomeoffice no Twitter.

Use a hashtag #adorohomeoffice no Instagram.

Compre nossos produtos na Lojinha.