Aldeia Coworking: espaço ideal para formar sua rede

Isolamento social é um dos tópicos mais comuns quando o assunto é pontos negativos do home office. É por isso que o Adoro Home Office está sempre conferindo espaços de coworking e cafés workfriendly, para ter boas recomendações e indicações para você.

Hoje vou apresentar o Aldeia Coworking, um dos primeiros espaços de coworking fundados no Brasil e atualmente o mais antigo dos que estão em atividade. Só por aí já dá pra ter uma ideia do tanto de inovação e pioneirismo que rola por lá. No início do mês fui para Curitiba a convite do projeto Roda Aí, da RPC, e aproveitei a viagem para conhecer o Aldeia. Por sorte, eu estava por lá justamente no Coworking Day, um dia bem especial para os espaços de coworking.

Já na minha chegada, tive uma ótima impressão. A equipe do coworking me recebeu super bem e fizemos um tour guiado pelo espaço, que é bem grande! O coworker tem a disposição mais de um espaço coletivo de trabalho, além de salas de reuniões, salas privativas, espaços de descompressão e uma área muito bacana para a realização de eventos.

Eu fiquei encantada com o verde da decoração! Muitas plantas por todos os lados deixam o clima muito mais leve. E a iluminação natural também é ótima para se manter produtivo. Quem prefere um espaço mais descontraído, pode trabalhar nos puffs ou nos sofazinhos espalhados pelo ambiente.

Essa grande prateleira é um dos pontos altos do Aldeia! Uma biblioteca coletiva, que funciona como um ponto de encontro, de troca de ideias e busca por informações.

Durante todo meu dia de trabalho, a Internet funcionou bem, tive tomadas ao meu alcance o tempo todo e o café estava sempre quentinho.

Um mezanino também funciona como uma área mais reservada para um bate papo, um brainstorm ou até mesmo para variar o local de trabalho e ter uma vista panorâmica da galera.

Mas preciso compartilhar com vocês que o que mais me chamou a atenção durante todo o dia foi a interação entre as pessoas. Algo muito acima da média do que já vi em outros coworkings que já estive e passei inclusive mais tempo. Em apenas um dia eu conheci muita gente e muitas histórias. A impressão que tive é que as estavam constantemente em “rede”.

Pra vocês terem uma ideia, os coworkers criaram até a “mesa dos sozinhos”. A mesa de todo mundo que trabalha sozinho, mas não quer ficar isolado. O pessoal acabou se conhecendo, fizeram amizade, trocaram ideias e hoje trabalham sozinhos, mas juntos. Uma iniciativa muito legal e simpática!

Se a gente pensar que algumas pessoas utilizam o coworking apenas uma ou duas vezes por semana, justamente para ter uma válvula de escape para a solidão do home office, esse é um dos grande objetivos de um espaço coletivo: gerar interação.

Outro ponto bacana é a liberdade e incentivo para que as empresas tenham sua própria identidade. É o caso da Goleiro de Aluguel, que tem um ambiente temático entre as mesas coletivas.

A equipe de colaboradores do Aldeia também chamou atenção. Um pessoal muito envolvido e engajado, contando e mostrando cada detalhe com muito orgulho, organizando e engajando o pessoal nas atividades com muita energia.

No fim do dia, como parte da programação do Coworking Day, assisti uma palestra do Ricardo Dória, fundador do Aldeia Coworking. Depois da fala dele, tudo o que vi durante o dia me pareceu óbvio. Ricardo acredita muito na importância da rede para qualquer realização e dissemina esses fundamentos por lá. Certamente é esse um dos motivos pelo qual o espírito de coletividade é tão forte por lá. Essa ideia está presente desde a fundação do coworking e é um dos pilares principais do negócio.

A programação do Coworking Day também teve uma palestra do pessoal da “mesa dos sozinhos” e uma minha, falando um pouco sobre a necessidade de interagir e criar vínculos fora do home office.

Os planos do Aldeia Coworking começam a partir de R$ 60,00 para quem precisa apenas de um endereço comercial, por exemplo. Um plano de 20 horas mensais custa R$ 120,00. Você pode conferir mais detalhes e todas as possibilidades fazendo o download da tabela de planos e preços aqui. Eles também oferecem uma série de cursos livres.

Se eu morasse em Curitiba, certamente contrataria um plano mensal para aproveitar o espaço, trocar ideias, fazer reuniões e principalmente, aumentar minha rede de contatos.

Quer receber indicações de mais espaços de coworkings e cafés?

Apoie o Adoro Home Office.

Então curta nossa página.

Participe do nosso grupo no Facebook.

Receba novos posts por email.

Siga o @adorohomeoffice no Twitter.

Use a hashtag #adorohomeoffice no Instagram.

Compre nossos produtos na Lojinha.

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar