Roube como um artista: dicas de criatividade

Muita gente que acompanha o Adoro Home Office compartilha dos mesmos dramas, inclusive o de passar por bloqueios criativos e não saber como sair dessa enrascada. Eu tinha o “Roube como um artista” parado na estante e resolvi dar uma lida numa dessas fases de pouca criatividade. Apesar de parecer um grande apanhado de clichês, o livro me trouxe uma visão bacana de como buscar novas fontes de inspiração e trazer a criatividade de volta.

Uma leitura fácil e rápida, o autor Austin Kleon lista 10 dicas que podem te ajudar a ver a criatividade de um jeito menos místico e mais guerreiro. O que ele faz durante o livro todo é mostrar que você precisa constantemente encher sua “caixa de criatividade” com referências positivas que possam ser utilizadas em algum momento. Viu algo bom? Leu algo legal? Selecione, avalie e guarde para usar quando for preciso.

O grande barato é aprender a separar o que pode ser uma boa fonte de informação e uma fonte pobre, já sem vida e sem inspiração. Mas isso ele não ensina durante as páginas de leitura.

Você pode ter se perguntado o mesmo que eu quando peguei esse livro pela primeira vez: como assim roubar? tá maluco? Mas Austin lista várias diferenças entre bom roubo e mau roubo. O bom roubo é aquele que se honra a produção original, usa como inspiração e transformação e é sempre creditado, entre outras coisas. O mau roubo é o que plagia, degrada e imita. Não é isso que queremos fazer.

A diagramação é linda e o livro é cheio de frases de efeito. Dá pra fotografar ele inteiro, praticamente! Meu tópico preferido é o 8. Seja legal, o mundo é uma cidade pequena!

Vai lá:
Roube como um artista – 10 dias sobre criatividade
Autor: Austin Kleon
Editora: Rocco
Quanto: de R$ 29,50 por R$ 21,90 aqui.

Deixe uma resposta