Apenas 7% dos funcionários são produtivos no escritório

A cada nova pesquisa publicada, os dados que dizem respeito a produtividade dos funcionários fora do escritório aumentam mais e mais. Dessa vez os números foram levantados pela Flexjobs, que entrevistou 5.500 profissionais. Você pode conferir aqui a pesquisa original.

A maioria dos entrevistados (66%) respondeu que prefere trabalhar em casa e não no escritório tradicional da empresa. Talvez esses entrevistados prefiram o modelo remoto justamente porque achavam que não estavam produzindo suficientemente no modelo tradicional, com horários rígidos. Apenas 7% dos entrevistados responderam que eram mais produtivos no escritório. A resposta mais comum foi que quando era preciso concentração para realizar um trabalho grande, o melhor local era em casa.

Será mesmo?

Nesse momento você pode pensar: mas a Flexjobs é um site para encontrar trabalhos flexíveis. É óbvio que os resultados seriam esses. Mas os resultados dessa pesquisa se somam a tantos outros dados que indicam a mesma coisa.

Em 2014, a Ctrip (agência chinesa de viagens) fez um teste e descobriu que os funcionários que estavam em casa acabavam produzindo o equivalente a um dia a mais de trabalho durante a semana.

Além de obter mais resultado e produtividade dos funcionários, deixar seus colaboradores trabalharem de casa é mais rentável para os dois lados. As empresas podem economizar muito dinheiro com estrutura física e ainda aumentar o salário da equipe. A própria Ctrip estimou uma economia de quase 2 mil dólares por funcionário.

E para os trabalhadores? Será que melhora também em termos financeiros? Uma pesquisa publicada em julho descobriu que quem trabalha remotamente acaba tendo um rendimento maior. A média foi de 4 mil dólares a mais do que aqueles que estão no escritório.

A pesquisa da Flexjobs também identificou qual é o perfil de quem mais procura por oportunidades de trabalho flexível. A maioria são pais que precisam trabalhar (35%), seguidos pelos freelancers (26%) e pelos introvertidos (23%). Também entraram nessa lista os empreendedores (21%) e pessoas que moram em áreas rurais ou de difícil acesso (15%).

E o que esses profissionais mais buscam? A pesquisa da Flexjobs é realizada desde 2013 e o resultado principal é sempre o mesmo: um equilíbrio maior entre trabalho e vida pessoa. Nesse ano 72% deram essa resposta, seguido pela busca por um emprego com horário flexível e salário justo (69%) e perder menos tempo no deslocamento (60%).

Sua empresa já está preparada para atrair esses colaboradores?

* Esse post faz parte da parceira entre a HOM e o Adoro Home Office

trabalhe em casa

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar